prepare-se, pois, a voluptuosidade da arquitetura não para na maçaneta. sabe onde esse espaço fica? não vai me dizer que nunca foi lá… 

image

continua difícil? mas agora já sabem que é um espaço de leitura tomado por um acervo célebre.  fez 177 anos dia 14 de maio desse ano (apesar de estar nessa localização oficialmente desde 1888), sendo criado para preservar a herança escrita portuguesa no Brasil,  ali na rua Luis de Camões 30, no centro, do ladinho do IFCS, fica o Real Gabinete Português de Leitura, um espaço aconchegante e, ao mesmo tempo, opulento, recheado de maravilhas literárias, críticas, ensaísticas e afins, além de uma pinacoteca virtualmente acessível, programas de pesquisa e uma arquitetura de cair o queixo, mesmo.

image

a luz não é das melhores pra fotografar e a câmera também não ajudou, mas os detalhes de cada quina  das estantes, luminárias, tetos, esculturas, tudo é tão bem pensado que parece irreal. a arquitetura tem estilo manuelino, uma espécie de gótico português com foco na iconografia católica e régia, especialmente em relação a D. Manuel.

não é possível acessar os livros diretamente, como na biblioteca nacional há aquele delicioso – exercício de calma -processo de requisitar à bibliotecária e esperar pacientemente enquanto seus olhos tentam engolir toda a informação do lugar. literalmente, do teto ao chão existe uma infinidade de detalhes. para sentar e estudar, não precisa pagar nada, só guardar seus pertences no armário, separar o mínimo pro estudo, e mãos à obra… delícia de lugar! mas, o que mais me chamou atenção foi o domo central do prédio que dispõe de uma clarabóia redonda com vitrais coloridos e um lustre constrangedor. fiquei me perguntando como essa possível aquela imensidão de ferro pendurada no meio dos vidros, e só descobri a resposta ao sair e notar que há uma estrutura de cobertura do vitral, permitindo a segurança do lustre e do vitral, além de fornecer claridade.  brilhante!

image

como toda boa obra de arte, só dá pra entender vendo de perto e se comovendo. da próxima vez que tiver de bobeira pelo centro, dá um pulo lá. E se quiser saber mais sobre o espaço do Real Gabinete Português de Leitura 

*: