Má distribuição de renda é uma realidade, o capitalismo gera essas coisas… As pessoas acham que um só não pode fazer a diferença, mas, não percebem que é justamente isso que faz mudar. Se cada um fizer o mínimo, muito pode ser alcançado, principalmente quando vivemos num mundo de financiamento coletivo e mídias sociais que propiciam comunicação quase instantânea.

Pensando nisso, a agência criativa independente sul africana M&C Saatchi (incrível!) criou The Street Store.

A F&Q Brasil, em menor escala, replicou o modelo exato no Largo do Batata, em São Paulo:

E, olha só, a identidade visual é open source, ou seja, você pode entrar e fazer sua própria loja de rua. Basta falar inglês…

Iniciativas lindas, que estimulam a coletividade, ajudam a melhorar a convivência (nem que seja das micro-sociedades), replicar amor, dar atenção a quem precisa e desafogar a casa de objetos sem uso. Essas ações inspiram ainda mais nossos projetos como a que busca reduzir o impacto industrial, fazer a economia girar numa escala menor e reaproveitar lindezas.

Afinal, o lixo de um é o ouro de outro.

PENDURE E AJUDE.