Assim como Jessica Jones, Atômica, Mulher maravilha e Aniquilação; os personagens frágeis e eivados de falhas são os homens, principalmente os brancos, héteros. É o empoderamento feminino na crista da onda. A minissérie “Collateral”; produção da BBC britânica e da Netflix é um bom uso dessa bandeira. Várias tramas se desenlaçam em meio ao assassinato de um motoboy. Nem todas serão resolvidas ao final da série, mas assim é a vida, né? Gostei muito. Recomendo.