Você já parou pra pensar, ou já visitou o lugar em que seu lixo vai parar? Você sabia que o que você joga fora na verdade não vai pra nenhum lugar fora de verdade, certo?

Principalmente, se você não separa seus resíduos e coloca tudo na lixeira do seu prédio ou casa, usualmente, ele vai parar em um aterro sanitário, ou seja, um espaço, normalmente afastado dos grandes centros em que tudo é simplesmente jogado misturado em pilhas. Essa ‘solução’ é muito comum nas grandes metrópoles e, além de tornar o espaço inutilizável e gerar mau cheiro, é péssimo para a economia e para o meio ambiente.

Percebendo essa realidade, nos unimos à comunidade global Precious Plastic, projeto do designer holandês Dave Hakkens. Dave desenhou uma série de máquinas que trituram e ressignificam resíduos plásticos em novos moldes, com injeção ou extrusão. Ao invés de patentear e ganhar muito dinheiro com elas, Dave resolveu disponibilizar as plantas de suas máquinas e fundar uma comunidade que não pára de crescer.

Há alguns meses, criamos o Precious Plastic Rio, grupo transdisciplinar que experimenta e dissemina boas práticas ressignificando nossa relação com resíduos, em especial, plásticos, que não se decompõem e duram 5 séculos na sociedade.

Criado em 2013, o PP ganhou mais visibilidade, um financiamento de 300 mil euros, 1 ano num galpão em Eidhoven e, em outubro de 2018 recebe um grupo de 40 pessoas interessadas em levar o projeto, colaborativamente, para outro nível.  As inscrições estão abertas para a mais diversas posições nesse verdadeiro exército da ressignificação. Para se inscrever, visite Next Precious Plastic. A inscrição é em inglês.

Agora diz, você está pronta para mudar seus hábitos e pensar a economia e a vida de forma circular? Vem saber mais em Precious Plastic Rio.

Conheça:

  1. Precious Plastic
  2. Precious Plastic Rio
  3. Dave Hakkens
  4. Economia Circular Ellen MacArthur Foundation | Circular Economy 

 


ENGLISH

Have you ever stopped to think about where your garbage ends up? Did you know that what you throw out doesn’t actually go anywhere really out, right?

Specially, if you don’t separate your residues and you put everything mixed up at your building or home trash can, usually, it goes to a landfill, meaning, a place that is far away from city center and all is thrown on top of each other,making reciclyng virtually impossible. That is a very common solution in big metropolises and, besides making the space useless and generating an awful stench, it is bad for the economy and the environment.

Realizing that, we have united with the global Precious Plastic community, a project created by Dutch designer Dave Hakkens. Dave has created a series of machines that grind and turn plastic residues into new products. Instead of patenting it and possibly making a lot of money from it, he decided to make the blueprints available online and start a community that is continually growing.

A few months ago, we created Precious Plastic Rio, a transdisciplinary group that experiments and disseminates our relationship with residues, particularly, plastic ones, in Rio de Janeiro, a type of residue that does not decompose and lasts for 5 centuries in the world.

Created in 2013, Precious Plastic has gained more visibility, a 300.000 euro financing, a warehouse for 1 year in Endhoven and, starting october 2018, a group of 40 people engaged in the cause to take the project a step (or many) further. The enrolment is open at Next Precious Plastic. How about signing up?

Know more at:

  1. Precious Plastic
  2. Precious Plastic Rio
  3. Dave Hakkens
  4. Ellen MacArthur Foundation | Circular Economy